Zombooka 2

Depois de me deliciar com o Flaming Zombooka 1, chegou o Zombook 2.

Titulo da Imagem Titulo da Imagem

Medo.Com

A internet e seus podres profundos. Todos nós sabemos que coisas ruins existem em qualquer lugar. No esporte, no mundo empresarial, na polícia e em qualquer espaço da terra que esteja habitado por humanos.

Titulo da Imagem Titulo da Imagem

Você Sabia?

Nicole Kidman é Dra. Carol Bennel, psiquiatra em Washington, que luta para salvar a vida de seu filho ao descobrir uma invasão de um vírus alienígena.

Titulo da Imagem Titulo da Imagem

Atriz brasileira é sucesso em filme americano

A brasileira Fernanda Andrade está despontando nos cinemas americanos.

Titulo da Imagem Titulo da Imagem

8 de jul de 2010

Tobe Hooper


Em 1974, Willard Tobe Hooper entrava para a história do cinema ao dirigir um dos melhores filmes de terror de todos os tempos: O Massacre da Serra Elétrica. Nascido em 25 de janeiro de 1943, Tobe Hooper, como é conhecido, lecionava cinema na Faculdade de Austin, no Texas, quando lançou seu filme de maior sucesso. Foi inspirado pelo caso real do assassino em série Ed Gein, que mutilava suas vítimas cortando seus membros e ainda fazia máscaras com a pele dos cadáveres. O primeiro trabalho de Hooper custou míseros 140 mil dólares e rendeu quase 40 milhões no mundo inteiro. Aliás, O Massacre da Serra Elétrica teve sua venda e exibição proibida em vários países e recebeu a censura máxima norte-americana, a terrível classificação NC-17, antigamente chamada de X, onde somente maiores de 17 anos podem assistir. Com as censuras pelo mundo, o boca boca aumentou e fez do primeiro trabalho do diretor um mega cult, colocando-o no topo do estrelato mundial.


Com toda a fama, Hooper desembarcou em Hollywood disposto a fazer mais dentro do cinema trash. Reuniu parte do elenco de sua primeira produção e produziu Eaten Alive, em 1977, filme nunca lançado em terras tupiniquins. Conta a história de um zelador de um motel  que alimenta seus animais de estimação, jacarés, com carne humana. 

Após ser dispensado da produção de um thriller de ficção-científica chamado The Dark, produzido pela Ventures Internacional de Cinema, em 1979, Hooper trabalhou com Stephen King em uma minisérie de TV chamada Lot Salem. Escrito por King, Lot Salem é um romance de horror e foi vencedor do prêmio World Fantasy Award de Melhor Romance em 1976.

Apesar do sucesso, Hooper fracassou quando em 1981 produziu The Funhouse. Quatro jovens decidem passar a noite dentro de um brinquedo de um parque de diversão. Mas ao testemunharem um assassinato, são perseguidos pelo criminoso, que usa uma máscara de frankstein. Foi lançado no Brasil com o nome de Pague Para Entrar Reze Para Sair. 

Após o fracasso de The Funhouse, Hooper, em parceria com Steven Spielberg, voltou a ser notícia dirigindo um dos grandes sucessos do cinema mundial, Poltergeist, em 1982.  De volta ao hall da fama, Tobe assinou contrato com dois conhecidos diretores  israelenses: Menahem Golan e Yoram Globus, auxiliando na produção de diversos filmes, entre eles Life Force, em 1985, lançado como Força Sinistra aqui no Brasil.

Em 1986, Hooper tentou repetir a façanha e dirigiu O Massacre da Serra Elétrica 2. Infelizmente, ele se deu mal e o filme não conseguiu o mesmo sucesso do primeiro. Já na década de 90, mas sem Hooper, foi produzido Leatherface: O Massacre da Serra Elétrica 3. Com muito sangue e violência, o filme trouxe de volta o mais terrível e inconsequente da família Hewett. Contudo, passou despercebido da crítica, mas é sempre lembrado pelos fãs do terror. 

A partir daí a carreira de Tobe desceu morro abaixo. Tentou voltar à fama dirigindo dois filmes de Robert Englund, o eterno Freddy Krueger, Terror Noturno (1993) e O Mangler (1995) - lançado no Brasil como Grito de Terror.  Entre 1986 e 1988, Hooper produziu vários filmes em formato para a TV, dentre eles alguns episódios de Freddy Nightmare's, uma série de contos de terror exibida pela rede ABC que tinha como apresentador Robert Englund interpretando... (SURPRESA!!) Freddy Krueger! (Clique aqui e assista um dos episódios). 

Depois desta fase na TV, Tobe voltou ao cinema com Combustão Espontânea (1990). Entre 1990 e 2002, retornou para a TV produzindo novos filmes em forma de episódios.  Sua ressurreição aconteceu em 2003, quando Michael Bay  o convidou para reescrever o roteiro e participar da produção do remake de O Massacre da Serra Elétrica.

Após a parceria com Bay, Tobe Hooper iniciou o projeto Toolbox Murders (2004), distribuído no Brasil como Noites de Terror e filmou Mortuary (2005), lançado aqui como A Casa Mortuária. Atualmente, segundo o site Horror Movies, Hooper estaria produzindo um novo filme de terror chamado Zombies. A notícia também saiu no Movies On Line. É esperar para ver! Boa Sorte a Tobe Hooper, que já nos provou que é capaz de produzir grandes filmes de terror. Tomara que venha coisa boa!

Confira aqui a filmografia completa de Tobe Hooper

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...