Zombooka 2

Depois de me deliciar com o Flaming Zombooka 1, chegou o Zombook 2.

Titulo da Imagem Titulo da Imagem

Medo.Com

A internet e seus podres profundos. Todos nós sabemos que coisas ruins existem em qualquer lugar. No esporte, no mundo empresarial, na polícia e em qualquer espaço da terra que esteja habitado por humanos.

Titulo da Imagem Titulo da Imagem

Você Sabia?

Nicole Kidman é Dra. Carol Bennel, psiquiatra em Washington, que luta para salvar a vida de seu filho ao descobrir uma invasão de um vírus alienígena.

Titulo da Imagem Titulo da Imagem

Atriz brasileira é sucesso em filme americano

A brasileira Fernanda Andrade está despontando nos cinemas americanos.

Titulo da Imagem Titulo da Imagem

16 de out de 2009

Os Estranhos


Os Estranhos (The Strangers)

Diretor: Bryan Bertino
Elenco: Liv Tayler, Scott Speedman, Gemma Ward.

Sinopse: Um casal é atormentado por psicopatas mascarados em uma isolada casa de inverno, no meio da floresta.
Distribuidora no Brasil:
Paris Filmes
Site Oficial:
Os Estranhos
Download:
Clique Aqui

Trailer: Os Estranhos




Algumas pessoas acham que produzir um filme de terror é simples, uma vez que a maioria deles segue um padrão: Um assassino, o suspense, vítimas e sangue, não necessariamente nesta mesma ordem. Mas não é bem assim. 

Você pode produzir um terror de várias formas, desde um terror simples daquele que o assassino mata todo mundo com muito sangue e violência, ou tentar criar um clima sobrenatural diante da história, fazendo com que os telespectadores sintam a essência daquilo que você quer passar. 

Entretanto não é tão fácil como se parece. Às vezes um pequeno escorregão joga no lixo todo o clímax que o filme inteiro estava conseguindo imprimir. Bryan Bertino, ao produzir Os Estranhos, bem que tentou ser diferente, mas pecou em alguns detalhes. Com menos de uma hora e meia de duração, 

Os Estranhos começa de uma forma bem interessante, uma narração avisando que a história é baseada em fatos reais e uma boa trilha de fundo. Lembrou-me O Massacre da Serra Elétrica, que também usou com maestria esse detalhe, que gera uma expectativa por algo que realmente vá te deixar de cabelo em pé.

Até os 40 minutos, aproximadamente, Os Estranhos manteve minha curiosidade aguçada, que nem mesmo o pedido de carinho do meu rotweiller, que costuma ser infalível, conseguiu tirar minha atenção. Bryan usou um jogo de câmeras muito parecido com o que John Carpenter fez e inovou em Halloween (1974), onde o espectador tem uma visão diferente do momento, uma visão que a personagem não tem, quando um dos assassinos aparece no fundo do vídeo enquanto a personagem está mais ao centro. 

Esse truque é feito algumas vezes durante o filme e eu acho bacana demais. A sensação de aflição em ver o que a personagem não está vendo é terrível. Mas depois disso Os Estranhos fica chato, com uma tortura psicológica que não convence. O pior de tudo é que o espectador fica sem saber o motivo que fez os psicopatas invadirem a casa e provocar todo aquele sofrimento ao casal. Outro ponto negativo são os velhos clichês. 

Sabemos que nossas reações são imprevisíveis, ainda mais em situações de extremo perigo. Criticar atitudes da personagem enquanto estamos do outro lado, sem nenhum assassino mascarado, é fácil. Mas tem alguns clichês do cinema que são absurdos e por mais que tenhamos boa vontade não dá para engolir. Não vou citar nenhum para não prejudicar os leitores que ainda não assistiram.

Em compensação temos que considerar que o diretor foi muito feliz em usar uma fotografia impecável, gravando em um único cenário, em um ambiente com pouca iluminação, dando o clima de tensão e minimizando outros absurdos que poderiam surgir caso a história se prolongasse fora daquele local. 


Talvez o objetivo de Bryan Bertino não fosse produzir um bom filme de terror e sim uma nova franquia para capitalizar um pouco mais na combalida indústria cinematográfica de Hollywood, uma vez que gastou 10 milhões de dólares e arrecadou pouco mais de 54 milhões, só nos EUA. Isso explicaria o final sem pé nem cabeça de Os Estranhos.

3 comentários:

Julianita' disse...

ooi, gracias pelo comentário.

beijo .*




obs.: blog assustador.

Mario Carneiro Jr. disse...

Olá, vc pediu meu email. É o seguinte: spinossauro@yahoo.com.br

Abraço!

Mario Carneiro Jr. disse...

A propósito, aceita parceria para troca de banners?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...